filmes
A Festa Nunca Termina

 

1978, Manchester, assim começa o filme, 24 Hours Party People - no Brasil, "A Festa Nunca Termina" retratando os bastidores da extinta gravadora Factory e a cena alternativa de Manchester entre o final dos anos 70 até fim dos 80 (quando a cena ganhou o nome de Madchester). Do Fim de Joy Division ao surgimento daqueles que iriam revolucionar os anos 80, o New Order, banda que colocou definitivamente a década na história da música. O filme lançado em 2002, é uma das poucas excessões desta seção, geralmente só entram filmes da própria década de 80, mas sempre que são feitos remakes, documentários, e novos filmes totalmente ligados à década ou que se passam nos anos 80, não podemos deixar a sétima arte contemporânea de fora. Esse é o caso de "A Festa Nunca Termina", primeiramente lançado no Brasil apenas na Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, foi uma loucura para os fãs a disputa pelos poucos ingressos disponíveis para assitir ao filme, a expectativa era grande, embora os equívocos do filme nos destaques que deveriam ser proporcionais à importância de cada banda para a cena de Manchester, o filme é um deleite para fãs do Joy Division, Happy Mondays e para os interessados numa cena musical inflluente, única e que marcou os 80 tanto musicalmente como culturalmente. Os fãs do New Order saíram do cinema um pouco decepcionados naquela noite fria de exibição na mostra de São Paulo, um clima bem parecido com aquela noite, frio e chuvoso. um pouco mais tarde o filme chegou a entrar em cartaz nos cinemas de São Paulo. Mas vamos ao filme e entender, onde começou a festa que nunca termina... e porque Manchester é até hoje considerada uma das capitais do rock dos anos 80!

Após assistir à um show dos Sex Pistols, o Jornalista Tony Wilson (interpretado por Steven Coogan) decide organizar uma noite com bandas independentes da época, entre elas, nomes como Joy Division e Durutti Column (banda de Vini Reilly que chegou a gravar até com a Anne Clark). Graças ao ótimo retorno financeiro e sucesso da festa, Wilson, junto com Alan Erasmus, fundam o selo Factory, que até então, se tornara o principal selo de Manchester.

A narrativa de Tony se desenrola através de eventos reais. Do suicídio do vocalista do Joy Divison, Ian Curtis e o fim da cena punk, até o surgimento do New Order ,e sobretudo, o início da Hacienda, em 1982, quando o filme atinge seu climax: Trata-se de uma danceteria financiada pelo gravadora Factory, palco de shows memoráveis de bandas como New Order, Smiths e Happy Mondays, o surgimento do Ecstasy, e da cena Acid House, até o seu fechamento, devido à falência da gravadora. Numa das melhores cenas, uma bela versão de Blue Monday, do New Order. Inclusive a banda compôs uma faixa exclusivamente para o filme: Here To Stay. Nesta sequência vem toda a explicação do single independente mais vendido da história da música, Blue Monday, e própria criação da genial capa (reproduzindo um disquete, para o single que revolucionaria a música de então, com a eletrônica dando o beat mais famoso da música, considerada a melhor bateria já produzida no mundo), com direito a entrevista com Peter Saville, criador das capas do New Order e do Joy Divsion entre outros artistas da Factory. Após esses trabalhos, Saville se tornou o mais premiado designer de capas dos anos 80.

Numa das cenas mais engraçadas do filme, Tony Wilson trava um diálogo com o próprio Deus (sim, ele, o todo-poderoso), após a falência da gravadora.

FICHA

"A Festa Nunca Termina"
Título original:
24 Hour Party People, EUA, 2002, 87 minutos

Steve Coogan - Tony Wilson
Shirley Henderson - Lindsay Wilson
Paddy Considine - Rob Gretton
Sean Harris - Ian Curtis
Danny Cunningham - Shaun Ryder
Andy Serkis - Martin Hannett
Chris Coghill - Bez
Lennie James - Alan Erasmus
Ralf Little - Peter Hook
Paul Popplewell - Paul Ryder
John Simm - Bernard Sumner
Keith Allen - Roger Ames
Rob Brydon - Ryan Letts

Direção: Michael Winterbottom
Roteiro: Frank Cottrell Boyce
Produção: Andrew Eaton
Fotografia: Robby Müller
Direção de arte: David Bryan e Paul Cripps
Figurino: Stephen Noble e Natalie Ward
Edição: Michael Winterbottom e Trevor Waite
Efeitos especiais: Cinesite Ltd. / Clear Ltd. / Duboi
Estúdio: Channel Four Films / Revolution Films / Film Council / Baby Cow Productions Ltd. / WAVEpictures Distribuidora:United Artists / Metro-Goldwyn-Mayer Distributing Corporation

Genero: Comédia

A produção do filme é de 2002 e é assinada pelo diretor Micheal Winterbottom. Um dos grandes filmes que trazem à tona toda importância de um cena marcante, influente e revolucionária como foi a Manchester do final dos 80 e começo dos 90. Tais reflexos podem ser vistos e ouvidos em bandas atuais como as do movimento Britpop que dominou a cena musical do Reino Unido nos anos 90 e agradou aos críticos e fãs de música em geral.

A baixa é que, curiosamente, o Happy Mondays em muitos momentos do filme ocupa tempo a mais do que bandas como o próprio New Order, cuja importância e influência são muito mais relevantes devido à banda ter criado vivido todo o vibe de uma cena única como foi a de Manchester e ter não só sobrevivido à ela mas se transformado em uma gigante fábrica de hits pop sem perder a essência e o feeling independente que a banda traz consigo até hoje, sem contar que no próprio filme se reconhece que foi com as vendas do New Order que criaram e sustentavam o Haçienda (10 mil libras por mês para manter a cena da cidade), o New Order sendo assim o principal responsável por ter nascido toda a cena de Manchester por ter financiado e acreditado em todas as bandas que estavam começando e bancando o espaço para elas tocarem. O filme nos deixa a sensação que a festa nunca devia ter terminado...

Madchester, Rave On!

Curiosidades:

Ao ser perguntado do que achou da interpretação de Steve Coogan como Tony Wilson, o verdadeiro Peter Hook afirmou: "eles conseguiram fazer o segundo maior babaca de Manchester interpretar o primeiro”.

Músicos reais fazem pequenas aparições no filme, como Mark. E Smith (The Fall), Clint Boon (Inspiral Carpets), Howard Devoto (Buzzcocks) e Mani (Primal Scream e Stone Roses). O próprio Tony Wilson também aparece no filme.

O videoclipe de Here To Stay é dedicado ao vocalista do Joy Divison, Ian Curtis, à Martin Hammet (Produtor da Factory) e à Rob Gretton (empresário do Joy Division, e do New Order). Ele ultiliza várias cenas do filme, inclusive conta com o ator John Simm, que interpreta Bernard Summer no filme.

O nome 24 Hours Party People é o nome de uma música dos Happy Mondays, e descreve bem o clima das raves eternas que começaram com o Haçienda.

O Hacienda foi palco da primeira performance de Madonna no Reino Unido, em 27 de Janeiro de 1984.

Marcos Vicente e Leandro Rudiger

voltar

Favoritos Página Inicial - Recomendar - Cadastre-se para receber a newsletter e participar de sorteios
© Este site 1997-2008 by Projeto Autobahn
Desde 1993, o ponto de encontro dos fãs dos anos 80