filmes

O filme desta edição, é mais um marco da década de 80. Considerado pelos fãs da década, como clássico dos anos 80. Uma comédia com a cara dos 80, por assim dizer. Não, não é um filme de John Hughes, mas poderia muito bem passar por um filme seu, dada a semelhança de estilo. Estou falando de Secret Admirer, ou Admiradora Secreta, filme que marcou definitivamente a geração 80s mundialmente e no Brasil.

Um carta de amor misteriosa, roda o mundo e gera as mais divertidas e inusitadas confusões. Cenas geniais dirigidas por David Greenwalt. A carta dá várias voltas e chega nas mãos mais diversas criando uma série de confusões totalmente entrelaçadas, gerando um descontrole nas famílias Fimple e Ryan A genialidade não pára por aí, um dos recursos mais "funnies" do filme é a idéia de repetição, cria cenas sequências, que poderiam passar desapercebidas, não fosse pela repetição da mesma frase, por pessoas em situações opostas, e até cenas idênticas, por protagonistas diferentes. A idéia é divertir no melhor estilo anos 80.

Filme colegial, com garoto que se apaixona pela típica cheerleader, mas quando a conhece melhor, não consegue ficar ao lado sem passar pora ânsia de vômito. Maravilhosamente, para variar mostra a imbecilidade do homem no qual "crescem músculos no lugar dos nuerônios", e a futilidade da "garota shopping center". Um filme que mostra bem a realidade, para ser sincero. E numa forma de comédia, envolveu todas crianças e jovens dos 80, no melhor estilo John Hughes. Esse filme foi definitivamente um marco da década. Claro que o diretor não tem a mesma capacidade em trilhas sonoras como John Hughes (que usa New Order, Echo, OMD, Sigue Sigue Sputinik, Nik Kershaw, Book of Love, Yello, Smiths, Suzanne Vega, Psychdelic Furs, etc), nem a perfeição cinematográfica de Pretty in Pink, mas tirando a trilha sonora, que fica a dever, comparado com a época é claro, o filme é ótimo, quanto a enredo é muito interessante, créditos por fazer comédia com tamanha qualidade. Outros detalhes que ele não se esqueceu. Um personagem que não é de briga, o mais inteligente e elegante da turma (tinha que ser), é a figura própria de Nick Rhodes (do Duran Duran), no filme é um New Romantic com seu chapéu e roupas maravilhosos, perdidos em meio a bagunça colegial. O cara é a cópia do Nick Rhodes. Detalhe interessantíssimo do filme. Outro detalhe importante de sacar são os nomes, pai chama-se George e o filho chama-se Michael, alguma lembrança? Com direito a vários trocadilhos durante o filme (na versão legendada, que sempre é melhor por manter o original em inglês possibilitando ouvir os trocadilhos que se perdem na tradução). Um filme "tecnicamente falando" bem 80s.

O começo de tudo:
"Não sei como lhe dizer o que quero lhe dizer, por isto estou escrevendo. Jamais terei coragem de lhe dar esta carta. Sou uma idiota. Eu te amo muito."

E continua com a revelação de outro trecho da carta mais a frente:
"Quando o vejo não consigo tirar meus olhos de você. Gostaria de sentir seu corpo junto ao meu"
... Sei que não sente o mesmo que eu sinto, mas o amo mais do que as palavras podem dizer." "XXXOOXXX"


Outros trechos interessantes de lembrar do filme:
Michael Ryan: E se eu deixar bigode ela sairia comigo?
Toni: Não sei. Você tem bigode?
Michael Ryan: Se você tem, por que eu não posso ter também?
-------------------
Michael Ryan: Tecnicamente falando, eu nunca fiz
-------------------
Deborah Anne Fimple: Nunca sai com um cara da minha classe.
(isso é típico da "garotas shopping centers", quem nunca teve que aguentar uma dessas?)


C. Thomas Howell Michael Ryan
Lori Laughlin Toni
Kelly Preston Deborah Anne Fimple
Dee Wallace-Stone Connie Ryan
Cliff De Young George Ryan
Leigh Taylor-Young Elizabeth Fimple
Fred Ward Lou Fimple
Casey Siemaszko Roger Despard
Geoffrey Blake Ricardo
Rodney Pearson Kirkpatrick
Courtney Gains Doug

Tagline aqui: "Ele nunca imaginou como poderia ser machucado"

A sinopse da capa do VHS por aqui:
"Um rapaz de 17 anos, Micheal (C. Thomas Howell), recebe uma apaixonada mas anônima carta de amor. Ele imagina quem seja esta sua admiradora secreta e escreve de volta - para a garota errada.
Apenas um típico drama juvenil, você pode estar pensando. Mas a coisa aperta quando a carta se perde das mãos da receptora planejada e vai parar nas mãos de praticamente todos com uma ligação com Michael, cada um fazendo suposições (erradas, claro!) sobre a identidade de seu misterioso amor.
Caos, ciúmes, paixões por pessoas erradas, um monte injúria, mas a mais hilariante comédia que uma carta perdida foi capaz de gerar. Será que a escritora anônima terá encontrado o cara certo? Veja esta movimentada comédia e descubra..."

Edições Anteriores


voltar