Media  |
Fale  |

Filmes
A Fera do Rock

“A Fera do Rock” é um filme que retrata a vida de um ícone do rock’n’roll, Jerry Lee Lewis, no começo de sua carreira, nos anos 50.

Lançado em 1989, estava na moda resgatar músicas dos anos 50/60 e remixá-las para animar as pistas da dança, tanto que “Great Balls of Fire”, maior hit de Jerry Lee Lewis foi utilizada no disco “Jive Bunny and the Mastermix”.

FICHA

"A Fera do Rock"
Título original:
"Great Balls of Fire!"
EUA, 1989, 108 minutos.

Elenco:
Dennis Quaid
- Jerry Lee Lewis
Winona Ryder - Myra Gale Brown
John Doe - J.W. Brown
Stephen Tobolowsky - Jud Phillips
Trey Wilson - Sam Phillips
Alec Baldwin -Jimmy Swaggart
Lisa Blount - Lois Brown
Joshua Sheffield - Rusty Brown

Diretor:
Jim McBride
Escritores (livro): Myra Lewis e Murray Silver Jr.
Escritores (filme): Jack Baran e Jim McBride
Produção:
Jack Larson, Gerald R. Molen, Sydney Pollack e Mark Rosenberg
Produção:
Jack Baran, Adam Fields, Michael Grais, Art Levinson, Karen Penhale e Mark Victor
Diretor de Fotografia: Affonso Beato
Edição: Lisa Day, Pembroke J. Herring e Bert Lovitt
Diretor de Arte: Jon Spirson

Distribuidora: Orion Pictures Corporation
Gênero: Biografia, Música, Drama

Dennis Quaid, que fez sucesso no filme “Viagem Insólita”, foi recrutado para encarnar o cantor das mãos de ouro. O diretor aproveitou dois atores de outro filme que havia estourado no ano anterior “Beetlejuice – Os Fantasmas se Divertem”, foram eles: Wynona Ryder, no papel da prima de 13 anos e Alec Baldwin, no papel de um primo do ídolo, que é um pastor rigoroso.

O filme reforça muito o ponto em que a gravadora acreditava que o sucesso de Jerry Lee Lewis fosse superar o do cantor Elvis Presley, lançado há pouco tempo pelo mesmo empresário, Sam Phillips, fato que não aconteceu devido ao escândalo de Jerry Lee Lewis ter se casado com sua prima de 13 anos, Myra Galé Brown.

É uma história interessante, que mostra a rebeldia e talento de um jovem, que ainda criança, saía com seu primo Jimmy para espionar às escondidas as festas que somente eram frequentadas por negros, regadas a muito rebolado e piano, que fascinava Jerry Lee Lewis, que na adolescência formou uma banda e se mudou para Memphis com seu primo, casado e pai de 2 filhos, um menino e a pré-adolescente Myra, em ótima interpretação da Wynona Ryder, pois Memphis era o berço do nascimento do rock, onde existia a gravadora Sun Records.

Jerry e seu primo deixaram a demo na gravadora, que foi escutada dias depois pelo empresário Sam Phillips, que adorou e fechou contrato, logo espalhando a música pelas rádios locais e fazendo sucesso nacional com a faixa “Crazy Arms”, mas Jerry sentia que ainda faltava um embalo em suas músicas, tanto que em uma certa apresentação num bar para pessoas brancas, convenceu a banda a tocar uma música negra “Whole Lotta Shakin’ Goin’ On”, levando o público à loucura com esse ritmo tão restrito nas festas negras.

Logo depois lançou seu maior sucesso “Great Balls of Fire”, marcado por apresentações inusitadas, Jerry chutava o banquinho do piano, tocava em pé e até chegou a botar fogo no piano, pois ficou revoltado por ter feito a abertura do show do Chuck Berry.

Morando na mesma casa, foi inevitável que Jerry e sua prima Myra, de apenas 13 se apaixonassem e resolveram casar em segredo, deixando o pai de Myra transtornado e chegou até tentar atirar em Jerry, mas foi apaziguado pelo empresário Sam.

O escândalo só veio a tona quando Jerry Lee Lewis foi se apresentar na Inglaterra, onde um repórter descobriu sobre seu casamento e divulgou na mídia, que repercutiu de maneira negativa, onde as pessoas o acusavam de pedófilo. Como conseqüência, fez apenas três apresentações com público baixo no Reino Unido e retornou para os Estados Unidos.

Na América, a situação não foi diferente, os singles não emplacavam mais e os shows não lotavam, fatos que levaram Jerry Lee se afundar na bebida e maltratar sua esposa.

Myra chega a levá-lo numa igreja evangélica, onde seu primo e pastor rigoroso tenta converte-lo, foi inútil, pois Jerry afirmou que preferia pegar uma estrada para o inferno, tocando piano...

O filme encerra mostrando o nascimento do seu primeiro filho e dizendo que “Jerry Lee Lewis está tocando com paixão em algum lugar da América esta noite.".. e com certeza está, pois aos 77 anos de idade continua fazendo apresentações. No Brasil, o cantor se apresentou pela última vez em 2009.


Carlos Simões