Media  |
Fale  |

Filmes
Cemitério Maldito

 

“Cemitério Maldito” é um filme de terror adaptado da obra do gênio Stephen King e que se tornou Cult no mundo inteiro. Talvez seja pela linguagem utilizada pela diretora Mary Lambert, que se consagrou nos anos 80 dirigindo videoclipes de artistas como Madonna, Tom Tom Club, Go-Go’s, Annie Lennox, Sting, entre outros...

Foi lançado em 1989 e conta a história da família Creed (Louis, Rachel, Ellie e Cage), que se muda perto de uma beira de estrada na pequena cidade Ludlow, por causa do trabalho de Louis, que é médico.

Após a mudança, a família conhece o vizinho, o simpático velhinho Jud, que sabe sobre um cemitério indígena que fica atrás de onde as crianças costumavam enterrar seus animais de estimação mortos na estrada perigosa, onde passam caminhões em altíssima velocidade.

FICHA

"Cemitério Maldito"
Título original:
"Pet Sematary"
EUA, 1989, 103 minutos.

Dale Midkiff (Louis Creed)
Denise Crosby (Rachel Creed)
Michael Lombard (Irwin Goldman)
Blaze Berdahl (Ellie Creed)
Mara Clark (Marcy Charlton)
Mary Louise Wilson (Dory Goldman)
Stephen King (Padre)
Fred Gwynne (Jud Crandall)
Brad Greenquist (Victor Pascow)
Miko Hughes (Gage Creed)
Susan Blommaert
(Missy Dandridge)
Kavi Raz
(Steve Masterton)
Andrew Hubatsek
(Zelda)

Direção: Mary Lambert
Roteiro:Stephen King, baseado em livro de Stephen King
Produção: Richard P. Rubinstein
Música: Elliot Goldenthal
Fotografia: Peter Sein
Edição: Daniel P. Hanley e Mike Hill
Direção de Arte: Dins W. W. Danielsen
Figurino: Marlene Stewart
Estúdios:Paramount/Laurel Productions


Genêro: Terror

Nesse meio tempo o Dr. Louis está tratando de um paciente chamado Victor Pascow, vítima de atropelamento que morreu na mesa de operação e começa aparecer nos sonhos e ilusões do médico e no primeiro sonho já o alerta sobre o perigo do cemitério.

Certo dia onde Rachel e as crianças passam o feriado longe de casa, Church, o gato da menininha Ellie morre atropelado e Jud, penalizado por Louis sofrer ao contar para sua filha sobre o animalzinho, leva o médico ao cemitério indígena para enterrar o gato, que ressuscita e volta pra casa, porém totalmente diferente do que costumava ser, ficou agressivo e mostrava sinais de decomposição, foi ai que Jud contou sobre a ressurreição de quem é enterrado por lá, e explica que no passado um amigo de infância retornou dos mortos com instinto assassino.

Não demora muito para que Gage, o caçula dos Creed seja atropelado por um caminhão enquanto a família está fazendo um piquenique. Louis não para de se culpar pelo acontecido e desgasta um pouco o casamento, então Rachel resolve passar um tempo com seus pais em Chicago, levando a pequena Ellie.

Quase a beira da loucura por causa do remorso que o consome, Louis toma uma decisão, desenterrar seu filho Gage e enterrá-lo no cemitério indígena, mal sabe ele que deveria ter ouvido os conselhos do sábio Jud, que dizia “As vezes, a morte é melhor”. Depois foi pra casa e caiu num sono profundo, pois estava muito exausto com toda a situação.

O “milagre” acontece, Gage ressurge dos mortos, vai até sua casa, pega uma faca e segue até a casa do bom velhinho Jud e o mata com requintes de crueldade.

Rachel, que ficou desesperada ao ouvir os apelos de sua filha Ellie sobre algo terrível que iria acontecer e pra piorar a situação seu marido e vizinho não atendiam os telefones, resolve voltar pra casa às pressas e vai direto pra casa de Jud e fica maravilhada ao ver seu bebê Gage vivo, porém... nós somente ouvimos um grito...

Louis acorda e fica feliz, pois vê as pegadas do Gage pela casa e percebe que ele foi para a residência do vizinho e descobre que cometeu um terrível erro, seu filho não era o mesmo e sim um assassino descontrolado, que matou seu amigo e sua esposa.

Pra consertar o erro e evitar que mais pessoas sejam atingidas, Dr. Louis resolve dar uma injeção letal no gato maldito e no bebê maquiavélico, mas ainda tem uma esperança, enterrar sua esposa no cemitério e ter a esperança que ela volte diferente, pois mal acabou de morrer...

Rachel realmente volta... mas será que adiantou alguma coisa?

“Cemitério Maldito” é um filme tenso do começo ao fim, pois aborda o tema de lidar com a perda do ente querido, além de mexer com emocional nas cenas dos atropelamentos do menino e do gato e todos expostos da maneira descrita no livro de Stephen King, que fez questão de escrever o roteiro para não ter a mesma decepção que teve no filme “O Iluminado”, onde deturparam totalmente o seu livro.

Foi um sucesso absoluto de bilheteria e traz em sua trilha sonora duas músicas dos Ramones: “Sheen ais a Punk Rocker” e “Pet Sematary”, que se tornou um clássico e qualquer um que ouça essa música imediatamente a associa ao filme.

Em clima do Halloween Autobahn, é a melhor pedida!!

Carlos Simões