Media  |
Fale  |

Filmes
Dança com Lobos

Um dos melhores filmes da história do cinema e um dos mais premiados, “Dança com Lobos” (ou “Dance with Wolves” em inglês) foi vencedor de 7 Oscar e marcou a estreia de Kevin Costner como diretor e ator. Um verdadeiro épico que narra o encontro do homem branco e o índio, um choque de cultura que irá mudar a vida da personagem principal para sempre.

FICHA

"Dança com Lobos"
Título original:
"Dances with Wolves"
EUA - 1990, 181 minutos.

Elenco:

Kevin Costner - John Dunbar / Dança com lobos
Mary McDonnell - De Pé com Punho
Graham Greene - Pássaro Esperneante
Rodney A. Grant - Vento no Cabelo
Floyd Red Crow Westerman - Dez Ursos
Tantoo Cardinal - Black Shawl
Robert Pastorelli - Timmons

Diretor:
Kevin Costner
Escritores: Michael Blake
Produtores: Bonnie Arnold, Kevin Costner, Jake Eberts, Derek Kavanagh e Jim Wilson
Música: John Barry
Edição: William Hoy, Chip Masamitsu, Steve Potter e Neil Travis
Diretor de Arte: William Ladd Skinner
Cenário: Lisa Dean
Figurino: Elsa Zamparelli
Gênero: Drama, Aventura, Romance

Um dos destaques deste filme é a excelente trilha sonora de John Barry, famoso por ter composto trilhas para filmes como “Em algum lugar do passado” e “Entre dois amores”, além dos filmes do 007.

Produzido no início de 1990, “Dança com Lobos” descreve a chegada do homem branco no território dos índios americanos Sioux na época da Guerra Civil Americana.

Uma época marcada por grandes mudanças na cultura americana. Este filme foi uma grande aposta de Kevin Costner, pois além de ser bem extenso (cerca de 181 minutos de duração), grande parte dele é falado na língua Sioux, uma língua nativa falada pelos índios americanos.

Todo o filme se passa na época da Guerra Civil Americana e conta a história do oficial e herói John Dunbar (interpretado por Kevin Costner). Devido ao seu alto desempenho na Guerra, ganha uma condecoração para tenente e o direito de escolher um posto militar onde iria comandar, porém resolve assumir um posto na fronteira com as terras indígenas, onde nenhum outro oficial tinha coragem de ir. Entre a solidão (pois nenhum exército aparece por lá) e a companhia de um lobo solitário, pelo qual adquire uma certa aproximação, John resolve obter contato com os índios.

O filme assume a partir daí uma mudança total, pois o oficial entra na cultura dos índios e se transforma totalmente, assumindo o cognome de “Dança com Lobos” na linguagem indígena. Vemos ai a aproximação e a forte amizade que ele adquire com os índios, passando a fazer parte do cotidiano deles, aprendendo a linguagem e convivendo com eles. Conhece nesse tempo a mulher com a qual se casaria chamada “De pé com punho” na língua dos nativos, vivida pela atriz Mary McDonnell. Ela é de origem “branca” e teve a família morta por índios hostis e foi achada e criada pelos Sioux, assumindo a identidade acima.

Ao ser descoberto pelo exército e com o modo de vida que estava tendo, é preso como desertor e mandado à forca, sendo resgatado pelos índios com o qual havia feito uma intensa amizade e resolve fugir com eles.

Com uma excelente fotografia (principalmente nas cenas de perseguição aos búfalos) e trilha sonora, “Dança com Lobos” conquistou diversos prêmios no Oscar, fazendo história no cinema, entre eles o de melhor filme, diretor, fotografia, montagem, trilha sonora, efeitos sonoros e melhor roteiro adaptado, além de ter sido indicado em mais 5 categorias sendo que o próprio Kevin Costner foi indicado para o prêmio de melhor ator. Além disso, ganhou 3 Globos de Ouro de melhor filme, diretor e melhor roteiro, além de diversos prêmios ao redor do mundo.

Um filme que merece ser visto sempre, que mostra como a amizade pode ser conquistada, por mais impossível que seja, é a dica do Projeto Autobahn para a galera curtir. Imperdível.


Reynaldo Rivero

e