filmes
Um Morto Muito Louco


Dois jovens funcionários de uma corretora de seguros (Lomax), Larry Wilson (Andrew McCarthy) e Richard Parker (Jonathan Silverman), procurando subir na carreira, decidem passar um final de semana trabalhando e descobrem uma fraude milionária (US$ 2 milhões) na empresa. Certos de serem recompensados pela descoberta levam a informação até o seu chefe (Bernie Lomax, interpretado por Terry Kiser), sem saber que este é o responsável por tal irregularidade. Após ouvir a explicação deles demonstra uma enorme gratidão e os convida para ir até sua casa de praia, onde conversarão com mais calma sobre o assunto, que até lá deve ficar em total sigilo.
Lomax, para não ser descoberto como o responsável pela fraude, contrata Vito (Louis Giambalvo) um chefão Mafioso, para eliminar os dois funcionários.

Vito, desconfiado do comportamento de sua namorada, Tina (Catherine Parks), envia um capanga para segui-la. A suspeita se confirma ao descobrir que Lomax está tendo um caso com Tina assim, Vito ordena que um assassino profissional, Paulie (Don Calfa), mate Lomax e não Larry e Richard.
O “serviço” é feito na sexta-feira, na casa de praia.

Quando Larry e Richard chegam acham inicialmente que Bernie está dormindo, mas Richard nota a falta de sinais vitais. Ele quer avisar a polícia, mas Larry é contra esta idéia, pois isto significaria passar um maravilhoso fim de semana em uma delegacia, dando depoimentos. Logo as coisas se complicam mais ainda, com a chegada de amigos de Bernie, que chegam a "conversar" com ele. Porém, espantosamente, ninguém repara que ele está morto.

A partir desta longa e absurda sinopse, o diretor Ted Kotcheff destrincha o roteiro de Robert Klane da maneira mais simples, clara e divertida possível. É o tipo de comédia inteligente, que foge totalmente dos clichês (piadas de tombos e sexo), onde o que importa é o roteiro, aproveitar o material que lhe foi concedido no início da projeção.
A capacidade das pessoas em não perceber que o homem está morto é incrível, isso indo desde uma festa em sua casa até a hilariante cena em seu quarto, quando a mulher achava que ele a estava traindo (gerando também um dos diálogos mais engraçados do longa).

O curioso é que o filme é tecnicamente impressionante, uma vez que o trabalho de arte e alguns planos são minuciosamente trabalhados para tudo ficar na mais perfeita sintonia.

O trabalho dos atores é impressionante. Andrew McCarthy e Jonathan Silverman quase que refletem aquilo que o público pensa: “Meu Deus, será que eles não percebem que ele está morto?”. Suas piadas são mais divertidas por suas reações a tudo o que acontece do que por sua formação propriamente dita. Mas o destaque no elenco fica mesmo para Terry Kiser, que faz o papel do morto Bernie Lomax. O homem dá um show e se dispõe a tudo: desde ser arrastado por escadas (fraturou várias costelas nesses tombos) até agüentar um aspirador de pó passando pelo seu rosto. Se em alguns raríssimos momentos percebemos uma ação de Terry, o fato de ele ficar completamente a mercê de tudo o que acontece é fantástico, pois o cara parece realmente estar morto e que não está fazendo tudo aquilo no filme (parece um boneco).

Lógico que o filme possui alguns defeitos, como o seu ritmo por demais acelerado em alguns momentos, uma conclusão simples demais para tudo o que havia acontecido e ter uma personagem mal trabalhada e praticamente inútil à história.
O resultado final é que Um Morto Muito Louco é um filme inteligente, que vai direto ao ponto e diverte muito, mas muito mesmo. As comédias dos anos 80 (e são muitas) se preocupavam em escolher um tema e trabalhá-lo da melhor forma possível!

 

 
FICHA

"Um Morto Muito Louco"
Título original:
"Weekend at Bernie's "
EUA, 1989, 95 minutos.

Andrew McCarthy - Larry Wilson
Jonathan Silverman - Richard Parker
Catherine Mary Stewart - Gwen Saunders
Terry Kiser - Bernie Lomax
Don Calfa - Paulie
Catherine Parks - Tina
Eloise Broady - Tawny
Gregory Salata - Marty
Louis Giambalvo - Vito
Ted Kotcheff - Jack Parker
Margaret Hall - Secretária de Lomax
Skeet Ulrich

Direção: Ted Kotcheff
Produção: Victor Drai
Roteiro: Robert Klane
Música: Andy Summers
Fotografia: François Protat
Direção de Produção: Peter Jamison
Edição: Joan E. Chapman
Figurino: Nancy Butz
Estúdio: 20th Century Fox / Gladden Entertainment
Distribuição: 20th Century Fox Film Corp.
Desenho de Arte: Michael Novotny
GenÍro: Comédia

Curiosidades:

- Andrew McCarthy recebeu o roteiro de Um Morto Muito Louco com a proposta de interpretar o personagem Richard. Após ler o roteiro McCarthy gostou tanto do personagem Larry que pediu para interpretá-lo.

- Terry Kiser quebrou algumas costelas durante as filmagens, devido aos vários tombos que seu personagem sofre quando está morto.

- A casa de Bernie não fica na verdade em Hampton Island, mas sim em uma reserva natural na Carolina do Norte. A casa foi construída no local apenas para as filmagens, com a garantia da produção de que após a realização do filme o local ficaria do exato modo como era antes.

- Seguido por Um Morto Muito Louco 2 (1993).


  

 


Ligia Ramos 

voltar